Meu perfil
BRASIL, Centro-Oeste, Homem, de 20 a 25 anos
MSN - leaozinho_nl@hotmail.com

Histórico
Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
UOL - O melhor conteúdo
BOL - E-mail grátis







http://www.youtube.com/watch?v=5katNrnYb8U

Link do trailer de New York I Love You...



 Escrito por A.G.L.R às 09h17
[] [envie esta mensagem] []



Não encontrei um trailer decente de "Balzac e a costureirinha", mas fica a dica de um ótimo filme parado, se vc gosta de filmes parados como eu...

 

O filme retrata a época em que Mao mandava a juventude burguesa da China pra campos de "reeducação" revolucionária. Dois amigos estão em um desses campos, um tem vocação para a música e toca violino, o outro é filho de um dentista famoso...Os dois conhecem a neta do alfaiate da vila vizinha que é um bela camponesa, que eles julgam sem cultura, assim tomam para si a responsabilidade de "iluminar" a chinesinha...



 Escrito por A.G.L.R às 09h10
[] [envie esta mensagem] []



Depois de muito tempo resolvi escrever de novo nesse espaço, por pura necessidade de expressão mesmo...Espero que as pessoas se identifiquem, porque é tudo cultura de boca a boca, e de janela de internet, mas é de reflexão e de sentimento.

 

Amor Velado

 

Subitamente

Não te olhava mais menina

Não mais de frente, encarando

Era agora de lado, imaginando

Reservando escapadas, minha mãos malvadas

Tremiam, as duas ao te tocar

Assim, aparecia por vezes, pra trocar esguelhas

Era um tiroteio

Era chegar perto da beira dos teus olhares

Olhar a fundura... E a beleza, dos teus abismos lunares

Que cor nenhuma sabe expressar

Era falar-te idiotices

Esperar a cafonice, do telefone jogado no sofá

Sigo teus ombros, tuas pintas

Sigo teus vestidos, negros, coloridos

Sigo tuas sílabas no meu ouvido baixinho

Sigo dois linguados pintados, teus dentes animados

As linhas marcando as pernas, os ângulos dos quadris a dançar

Quando foi que descobri sua clavícula?

Quando procurava o pescoço?

Beijados, teus pelos poucos, penugem

Se levantam, e me assombram

“Como podem, pelinhos mínimos... atentar?”

Quando do seu aconchego demorado e dormente

Vi-me diferente, me vi suspirar?

Cheia de significado, cheia de razão

E eu me debatendo em vão

Achando tudo confusão, querendo não achar...

Querida, pra mim tu é assim:

Passando, uma cortina machucada de vento

Acuados nas orelhas, os fios novos de criança

Anunciando a próxima parte

Do espetáculo do seu semblante que me arde

Que me faz rir, me assusta, me causa fúria

Faz-me de tudo por dentro...

Nem digo de verdade, se te amo...

E morro de medo, se te invento...

 

George Araújo Reis 2010



 Escrito por A.G.L.R às 08h56
[] [envie esta mensagem] []








 Escrito por A.G.L.R às 01h08
[] [envie esta mensagem] []



IIIIIIIIUUUUUUUUUUU

o blog volta ou não volta??
vai voltar esperem, nada de euforia mas é porque fim de semestre é complicado tá tudo uma bagunça interminável
e o cansaço toma conta da gente
o tempo ruge e a sapucai é grande
um beijo para todos



 Escrito por A.G.L.R às 18h06
[] [envie esta mensagem] []





 Escrito por A.G.L.R às 21h29
[] [envie esta mensagem] []





 Escrito por A.G.L.R às 21h26
[] [envie esta mensagem] []





Música boa, clipe melhor ainda



 Escrito por A.G.L.R às 21h24
[] [envie esta mensagem] []





 Escrito por A.G.L.R às 21h23
[] [envie esta mensagem] []



"Notícia de jornal", não achei com o chico...mas é boa paaacas



 Escrito por A.G.L.R às 01h24
[] [envie esta mensagem] []



Pullovers...no Música de bolso, entra lá!!! Essa música é mto doida!!



 Escrito por A.G.L.R às 01h21
[] [envie esta mensagem] []



Chorinho aqui em Brasília, láááá no Lago



 Escrito por A.G.L.R às 01h10
[] [envie esta mensagem] []




A você que recordas teres respirado

Com embriaguez e demorada gula

O grão do incenso que no templo ondula

Ou de uma bolsa o âmbar inveterado

Mágico encanto com que se embriaga

No presente o passado restaurado

Assim o amante sobre o corpo amado

Apanha da saudade a flor mais vaga

De teu cabelo que é elastério e rudo

Turíbulo da alcova e vivo aroma

Subia o odor de loura e fera coma

E das roupas de renda ou de veludo

Impregnada de juventude e zelos

Vinha um perfume de forros e pêlos



 Escrito por A.G.L.R às 01h01
[] [envie esta mensagem] []





 Escrito por A.G.L.R às 13h06
[] [envie esta mensagem] []





 Escrito por A.G.L.R às 19h45
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]